Informações e Conceitos

I - Maçonaria

A Maçonaria, Ordem Universal formada por homens de todas as raças, credos e nacionalidades, acolhidos por iniciação e congregados em Lojas, nas quais, por métodos ou meios racionais, auxiliados por símbolos e alegorias, estudam, e trabalham para a construção de uma Sociedade Humana; fundada no amor fraternal, na esperança de que com amor a Deus, à Pátria, à Família e ao Próximo, com tolerância, com virtude e com sabedoria, buscando sempre de maneira livre a investigação da verdade, aliada ao progresso do conhecimento humano, das ciências e das artes, sob a tríade: Liberdade, Igualdade e Fraternidade, dentro dos princípios da razão e da justiça, a fim de que o mundo alcance a felicidade geral e a paz universal.

Deste enunciado, pode-se abstrair que:

  1. A Maçonaria proclama, desde a sua origem, a existência de um principio Criador, ao qual, em respeito a todas as religiões denomina Grande Arquiteto do Universo;
  2. A Maçonaria não impõe limites à livre investigação da Verdade. Para garantir essa liberdade exige de todos a maior tolerância;
  3. A Maçonaria é acessível aos homens de todas as classes e crenças, quer religiosas, quer políticas, excetuando-se aquelas que privem o homem da liberdade de consciência, restrinjam os direitos e a dignidade da pessoa humana, bem como aquelas que exijam submissão incondicional aos seus chefes, ou, ainda, privem o homem da liberdade de manifestação do pensamento;
  4. A Maçonaria Simbólica se divide nos três graus universalmente reconhecidos e adotados - Aprendiz, Companheiro e Mestre;
  5. A Maçonaria se constitui numa escola, que impõe os seguintes preceitos:
    • Obediência às leis do País;
    • Viver segundo os ditames da honra;
    • Praticar permanentemente a justiça;
    • Amar ao próximo; e
    • Trabalhar pela felicidade do gênero humano até conseguir sua emancipação progressiva e pacífica, através da justiça, de maneira que prevaleça fundamentalmente o respeito aos direitos alheios e o pleno cumprimento dos próprios deveres.
  6. A Maçonaria proíbe, expressamente, toda e qualquer discussão política ou religiosa, de caráter sectório, dentro dos seus templos.

A Maçonaria proclama, também, os seguintes postulados:

  1. Amar a Deus, à Pátria, à Família e à Humanidade;
  2. Exigir de seus membros boa reputação moral, cívica, social e familiar, pugnando pelo aperfeiçoamento e aprimoramento dos costumes;
  3. Lutar pelo princípio da Equidade, dando a cada um o que for justo, de acordo com a capacidade, obras e méritos;
  4. Combater todos os vícios;
  5. Considerar o trabalho lícito e digno como dever primordial do homem;
  6. Defender os Direitos e as garantias individuais;
  7. Exigir tolerância para com toda e qualquer forma de manifestação de consciência, de religião ou de filosofia, cujos objetivos sejam os de conquistar a Verdade, a Moral, a Paz e o Bem-Estar Social;
  8. Os ensinamentos maçônicos induzem seus adeptos a se dedicarem à Felicidade de seus semelhantes, não somente porque a Razão e a Moral lhes Impõem tal obrigação, mas porque esse sentimento de solidariedade os fez filhos comuns do Universo e amigos de todos os seres humanos.

A Maçonaria é um grande ideal e um ideal nunca morre.


II - Maçom

Ser Maçom é preservar-se cidadão honesto e digno, submisso às leis do País, amigo de sua Família, bom pai e bom esposo, pessoa de paz, de harmonia e concórdia no seio da sociedade e, principalmente, no seio da Maçonaria. O Maçom deve ser livre e de bom coração, não permitindo jamais que vibre em seu cérebro ideias de injustiça ou maldade. Deve ter conduta honrada, ser exemplo para sua comunidade, dignificar a mulher, ajudar os necessitados e procurar gozar os prazeres da vida com moderação, evitando a ostentação que ofende os mais humildes.

O Maçom, o verdadeiro Maçom, deve estar sempre pronto a repelir toda e qualquer associação, seita ou forma de governo que prive o homem de seu direto de cidadão e principalmente de sua liberdade de consciência.

Deve ser contrário a toda forma de opressão, estar sempre pronto a combatê-la, principalmente quando ela visa atingir os mais humildes. Na defesa da liberdade, na defesa dos sagrados direitos da consciência e da cidadania. Os Maçons iniciaram a luta pela independência de nosso País. O Dia do Maçom é dia 20 de agosto, e este é para nós Maçons o próprio Dia da Independência do Brasil, movimento iniciado em nossos Templos por Gonçalves Ledo, um dos mais expressivos nomes de nossa Instituição. Foi nessa data, em um Templo Maçônico, que o Príncipe Dom Pedro I proclamou a Independência, ação publicamente oficializada em 7 de setembro. Daí terem os Maçons escolhido o 20 de agosto para comemorar o seu dia.

Para o Maçom a Coluna mais forte da Família Maçônica é a mulher.

Alguém já disse que atrás de um grande homem existe sempre uma grande mulher e os Maçons dizem que ao lado, e não atrás ou na frente, está uma grande mulher, esposa, irmã ou filha, é quem traz a consolação, o conforto e o alento nas amarguras, nas atribulações e nos momentos mais difíceis de nossas vidas.


III - Grande Loja Maçônica do Distrito Federal

Nossa Grande Loja é importante célula de uma das maiores e melhores instituições da terra: a Maçonaria. Escola de aperfeiçoamento moral inigualável, onde a coletividade se sobrepõe ao indivíduo e o personalismo cede lugar ao trabalho conjunto e contínuo em prol de um mundo mais fraterno onde as pessoas possam ter as mínimas condições de vida, com civismo e liberdade. Onde não existem esses bens ali deverá estar a Maçonaria alerta, lutando para conquistá-los, perseverante e silenciosa. Assim tem sido no desfilar incessante de povos e civilizações... a milênios!

A Grande Loja Maçônica do Distrito Federal, Potência Maçônica Simbólica Universal, fundada em 16 de fevereiro de 1963, é constituída por 32 Lojas Maçônicas distribuídas em todo território do Distrito Federal.

Pessoa jurídica de direito privado, órgão maçônico supremo na Jurisdição, é uma instituição de caráter filosófico, espiritualista, cívico, filantrópico e cultural, sem finalidade lucrativa e de duração por tempo indeterminado.

A Direção da Grande Loja é exercida por um Grão-Mestre e as Lojas por um Venerável Mestre e todos são escolhidos através de eleição, por sufrágio universal, direto e secreto dos Maçons.

A Grande Loja Maçônica do Distrito Federal, como as demais Grandes Lojas existentes em nosso País, uma em cada Estado, é membro da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil - CMSB e da Confederação Maçônica Interamericana - CMI, que congrega 58 (cinquenta e oito) Potências Maçônicas que estão localizadas na América do Sul, América Central, Antilhas e, ainda, as Grandes Lojas de Portugal e Espanha.

Existem hoje, em todo Universo, 186 (cento e oitenta e seis) Potências Maçônicas Regulares.

A Grande Loja Maçônica do Distrito Federal além de respeitar as leis tradicionais da Ordem Maçônica, tem sua própria Constituição, Regulamento Geral e Códigos Eleitoral, Penal Maçônico e de Processo Penal Maçônico, documentos estes que estão devidamente registrados no Cartório do 1o Ofício de Registro Civil e Casamento, Títulos, Documentos e Pessoas Jurídicas da Justiça do Distrito Federal.

A Grande Loja Maçônica do Distrito Federal está situada no Setor de Grandes Áreas Norte - SGAN - Quadra 909 - Módulo "B" - Brasília - DF.


IV - Notas Importantes

Para ingressar na Maçonaria o candidato deve:

  • Ser convidado por um Maçom pertencente ao Quadro da Loja;
  • Crer num Ente Superior. A negação desta crença é impedimento irremovível;
  • Ser maior de 18 (dezoito) anos de idade;
  • Ter instrução que o habilite a compreender a doutrina maçônica;
  • Possuir meios honestos de subsistência para si e para sua família, de modo a que não fique sacrificado nos encargos que a Ordem venha a exigir;
  • Ter reputação ilibada, plena capacidade para o exercício de seus direitos civis e não haver sido condenado por crime infamante ou contrário aos bons costumes;
  • Comprometer-se a frequentar com assiduidade às Sessões da Loja;
  • Pagar com regularidade as taxas e emolumentos devidos à Loja e à Grande Loja;
  • Preencher proposta da qual conste seu nome, filiação, data e local de nascimento, residência atual e anterior nos últimos cinco anos, local de trabalho (atual e anteriores), estado civil, nome do cônjuge e dos filhos.

V - Notas Finais

O ingresso se faz através de um processo denominado Iniciação e o candidato, nessa oportunidade, deverá trajar, obrigatoriamente, terno preto, camisa social branca, e meias, sapatos e gravata pretos.

Após iniciado o novo membro se obriga ao rigoroso cumprimento de toda a legislação maçônica, que entre os principais direitos e deveres permite aos Maçons, independente do grau que possua ou cargo que ocupe, afastarem-se da Maçonaria quando entenderem ser esta a melhor decisão.
 

Voltar